Saudosismo

Por Záfya Tomaz

De pés descalços andava pelo barro vermelho

Em meio aos pés de cacau e caju

Avistava meus avós no alto do morro

Ah, Marina e Jacinto… Brilhavam além do céu azul

Depois que eles se foram, nada foi como antes

A fazenda Coroa Verde perdeu parte do seu encanto

Cada pedaço desse lugar tem lembrança deles

Consigo ver seus sorrisos em cada canto

Saudades da minha infância

Da mesa farta e família reunida

Hoje em dia foi cada um para seu lado

Será esse o mistério da vida?

O lugar mudou muito, é verdade

Mas nada apagará a memória de quem ali conviveu

Gostaria de um dia poder voltar no tempo

Reviver tudo que ali já aconteceu…

Se puderem me ouvir ou ler o que escrevo

Meus avós saibam que muito os amei

A coroa verde está gravada em mim

Das férias em família, jamais esquecerei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s